Estufa Hidropônica

  • Estufas Agrícolas

    Hidroponia

    O QUE É HIDROPONIA?

    A palavra hidroponia vem do grego dos radicais gregos hydro = água e ponos = trabalho. Apesar de ser uma técnica relativamente muito antiga, o termo só foi utilizado pela primeira vez pelo Dr. W. F. Gerke, em 1930.
    A Hidroponia é um sistema de cultivo, dentro de estufas sem uso de solo. Os nutrientes que a planta precisa para desenvolvimento e produção são fornecidos somente por água enriquecida (solução nutritiva) com os elementos necessários: nitrogênio, potássio, fósforo, magnésio etc., dissolvidos na forma de sais.
    Basicamente qualquer água potável para consumo humano serve para esta forma de cultivo. Existem diversos processos hidropônicos como: floating, aeroponia, NFT etc. O processo NFT (fluxo laminar de nutrientes) foi desenvolvido nos anos 70 pelo Dr. Alan Cooper. O processo NFT elimina os antigos métodos de telha, plástico e brita e tubos de PVC e os substitui por um perfil de polipropileno totalmente atóxico, isento de metais pesados, que não contamina a planta e dá maior sustentação aos vegetais. É excelente!

    COMO FUNCIONA?

    As plantas são cultivadas em perfis específicos, 80 cm acima do solo, por onde circula uma solução nutritiva composta de água pura e de nutrientes dissolvidos de forma balanceada, de acordo com a necessidade de cada espécie vegetal. Esses perfis provêm o meio de sustentação para as plantas, sem necessidade de pedrinhas ou areia. A solução nutritiva tem um controle rigoroso para manter suas características. Periodicamente é feito um monitoramento do pH e da concentração de nutrientes, assim as plantas crescem sob as melhores condições possíveis.
    Essa solução fica guardada em reservatórios e é bombeada para os perfis, conforme a necessidade, retornando para o mesmo reservatório. É o sistema de cultivo NFT (Nutrient Film Technique) -- fluxo laminar de nutrientes.

    QUAIS AS VANTAGENS DA HIDROPONIA?

    O produto final cultivado em hidroponia é de qualidade superior, com aproveitamento total, pois é cultivado em estufa protegida e limpa, livre das variações do clima, dos insetos, animais e outros parasitas que vivem no solo. No cultivo hidropônico os nutrientes são balanceados diariamente, conforme a necessidade do cultivo, fazendo com que as plantas recebam durante todo seu ciclo de crescimento, as quantidades ideais de nutrientes.

    O QUE SE PODE CULTIVAR POR HIDROPONIA?

    Praticamente tudo. Hoje em dia a alface ainda é a mais cultivada, mas pode-se plantar brócoli, feijão-vagem, repolho, couve, salsa, melão, agrião, pepino, beringela, pimentão, tomate, arroz, morango, forrageiras para alimentação animal, mudas de árvores, plantas ornamentais, entre outras espécies.

    QUAIS AS VANTAGENS PARA O CONSUMIDOR?

    · As plantas não entram em contato com os contaminantes do solo como bactérias, fungos, lesmas, insetos e vermes.
    · As plantas são mais saudáveis, pois crescem em ambiente controlado procurando atender as exigências da cultura.
    · Todo produto hidropônico é vendido embalado, não entrando em contato direto com mãos, caixas, caminhões etc.
    · Ataque de pragas e doenças é quase inexistente, diminuindo ou eliminando a aplicação de defensivos.
    · Pela embalagem o consumidor pode identificar: marca, cidade da produção, nome do produtor ou responsável técnico, características do produto e telefone de contato. · Os vegetais hidropônicos duram mais na geladeira e fora dela, pois permanecem com a raiz.

    PRODUTOS HIDROPÔNICOS SÃO CAROS?

    Para o consumidor ainda são um pouco mais caros que os tradicionalmente cultivados, mas a diferença é de apenas alguns centavos. A procura e aceitação pelo consumidor são cada vez maiores e os comerciantes já se preocupam em oferecer produtos hidropônicos.

    QUAIS AS VANTAGENS PARA O PRODUTOR?

    Este é um aspecto sobre o qual gostaríamos de chamar sua atenção. O produtor de cultivos hidropônicos trabalha com uma tecnologia moderna, limpa e com muitas vantagens, veja:
    · Maiores higienização e controle da produção.
    · A planta cresce mais saudável e, por estar longe, do solo menos sujeita a infestação de pragas.
    · A produção se faz durante todo o ano por ser um cultivo protegido.
    · Alta Produtividade: um único empregado pode cuidar de mais de 10.000 plantas. O custo de manutenção (empregado, água, luz, frete etc.) para o cultivo de alface, por exemplo, está em torno de R$ 0,15 por pé. A ergonometria é muito melhor, pois se trabalha em bancadas. O trabalho é mais leve e mais limpo.
    · Não há desperdício de água e nutrientes. A economia de água em relação ao solo é de cerca de 70.
    · A produtividade em relação ao solo aumenta em cerca de 30
    · O retorno do investimento se dá entre 6 e 8 meses
    · Por ser colhida com raiz a sobrevida da planta hidropônica é muito maior que a da cortada no solo. Existem maiores qualidade e aceitação do produto.
    · Estão eliminadas operações como: aração, gradeação, coveamento, capina, bem como a manutenção dos equipamentos utilizados para estas operações.
    · A produtividade e a uniformidade da cultura são maiores. · Redução de pulverizações.
    · Pode ser realizada em qualquer local, mesmo onde o solo é ruim para a agricultura.
    · Um projeto comercial de 4.200 pés de alface/mês requer apenas 357m2.
    · Não há preocupação com a rotação de culturas e o replantio é imediato após a colheita.
    · Independendo da terra pode ser implantado mais perto do centro consumidor

    QUAIS AS PRINCIPAIS EXIGÊNCIAS E CONDIÇÕES?

    Os custos iniciais não são elevados em se falando de equipamentos, e o retorno é imediato e a curto prazo. É necessário prevenir-se contra a falta de energia elétrica. Exige conhecimentos técnicos e de fisiologia vegetal. Uma planta doente pode contaminar toda a produção. Requer rotinas regulares e periódicas de trabalho.

  •