Blog de DicasAcompanhe aqui nossas dicas e séries.
  • Estufas Agrícolas

    Cultivo de Pimentões em Estufa

    Conheça as principais formas de tutoramento para o cultivo de Pimentões em estufas.


    O cultivo de pimentões em estufa é um dos que mais cresceram na última década no país. A técnica permite produção o ano todo, inclusive em épocas de baixa temporada para as plantações tradicionais. Entre as dúvidas na produção do pimentão em estufa, uma das primeiras decisões a serem todas é o sistema de tutoramento a ser utilizado. Podem ser utilizados dois sistemas, o cultivo em “V” e o sistema de espaldeira simples. Confira:

    Sistema em “V”
    O cultivo em “V” consiste em dois mourões fincados na extremidade de cada leira e outros dois colocados no centro da leira, de forma a fazer um “V”. O travamento pode ser feito com sarrafos a 2,5 metros acima da leira, separados entre si por um metro. Uma trava entre os mourões deve ser colocada a 25 cm acima da leira. Ela irá servir como base para um fio de arame número 18, passando pelo centro da leira. Ele serve de sustento para as plantas na primeira bifurcação, o que evita que elas caiam com o peso dos frutos.

    Outros fios devem ser colocados a 2,5 m acima da leira, conectando os mourões. Eles devem sustentar e alinhar as varas de bambu utilizadas. Outras duas varas com 3 metros de cumprimento devem ser colocadas a cada 2,5 metros, para aumentar o suporte. Na parte superior, elas devem ser amarradas a um dos dois fios de arame.

    Conforme as plantas crescem, fitilhos de plástico de amarrar sacaria ou fios de arame devem ser colocados para dar suporte às plantas, cujas hastes devem ser presas periodicamente. Os fitilhos ou fios de arame são suportados pelas varas de bambu. É importante prender apenas as hastes que estão apoiadas em um dos fitilhos ou fios de arame. Isso porque quando a haste é pendurada no suporte, ela pode se quebrar com o peso dos frutos. Os fitilhos ou fios de arame são dispostos na horizontal e devem ter uma distância de 15 a 20 cm entre si.

    Sistema em Espaldeira Simples
    Ele constitui-se em um mourão nas extremidades de cada leira e outro no meio da leira, de forma com que estejam alinhados à fileira de plantas. Um fio de arame número 18 deve ser colocado a cerca de 25 cm acima da leira para sustentar as plantas na altura da primeira bifurcação. Isso porque elas podem tombar com o peso dos primeiros frutos. Esse fio de arame é preso nos mourões e é sustentado por varas de bambu, colocadas com 2,5 m de distância entre si. No sistema de espaldeira simples apenas uma vara de bambu é utilizada, enquanto que no sistema de tutoramento em “V” são necessárias duas varas. Para os dois casos, as varas de bambu devem ser presas no arame superior.

    No tutoramento em espaldeira simples, fitilhos de plástico de amarrar sacaria ou fios de arame devem servir de suporte para as plantas. A diferença em relação ao cultivo em “V” é o espaçamento entre os fitilhos ou fios de arame, que pode chegar a 30 cm.

    É simples perceber que o tutoramento da cultura de pimentão através do sistema de espaldeira simples é mais barato para o produtor que o cultivo em “V”. Além disso, a condução diária da cultura é mais fácil.

    No entanto, o tutoramento do cultivo em “V” apresentou maior produtividade por metro para os híbridos de pimentão vermelho analisados. Por exemplo, o híbrido Margarita produziu 7,1 kg no cultivo em “V” e apenas 6,5 kg com o tutoramento em espaldeira simples.

    Percentualmente, o cultivo em “V” produziu 9,2% além do que o espaldeira simples. A partir desses dados, o produtor pode calcular qual o sistema de tutoramento que aumenta mais os seus lucros, considerando produtividade, preços de mercado e gastos de cada sistema.

    Fonte: http://www.grupocultivar.com.br/artigos/pimentao-cultivado- em-estufa

    Já escolheu qual vai ser a sua cultura? Então aproveite e faça seu orçamento clicando aqui.